Aldeias

Arquivo Epigráfico

Idanha-a-Velha

Idanha-a-Velha

A coleção epigráfica romana de Idanha-a-Velha constitui uma das maiores e mais representativas coleções do país, recolhida em diversas fases da exploração arqueológica da aldeia. O Arquivo Epigráfico, situado no quintal do antigo lagar de azeite no sector sudoeste da aldeia, foi criado para mostrar seletivamente esta coleção, que anteriormente estava na Igreja de Santa Maria ou Sé-Catedral. O novo projeto museológico para este espaço permitiu o estudo e publicação desta importante coleção epigráfica, assim como a exposição Verba Volant, Scripta Manent (as palavras voam, os escritos permanecem). Mostram-se 86 peças, de um total de 210, harmonizando as técnicas expositivas tradicionais com tecnologia multimédia. Ao cuidado posto no rigor científico entendeu-se que era necessário promover uma eficaz acessibilidade aos conteúdos epigráficos para um público alargado, pelo que se concebeu um percurso interativo onde a tecnologia serve o propósito de contextualizar e interpretar as peças expostas. Este projeto fomenta o uso e valorização dos recursos patrimoniais endógenos através da pesquisa científica, da preservação do património arqueológico e da aplicação das novas tecnologias para responder às solicitações de um turismo qualificado que se deseja para o sítio.