Aldeias

Castelo

Castelo Rodrigo

Castelo Rodrigo

Não se encontrado fontes que façam referência ao castelo anteriormente ao foral de 1209 de Afonso IX de Leão é provável a existência deste, no século IX, na época de D. Flâmula Rodrigues, sobre um hipotético castro lusitano de fundação neolítica. O recinto muralhado medieval apresenta panos de muralha do séc. XIII e seguintes, embora a fortificação não seja referida, em 1055, aquando da conquista aos mouros por Fernando de Leão, subsistem ainda duas portas em arco quebrado, designadas por porta do Sol e da Traição e uma em arco de berço no largo de S. João. A fortificação foi sofrendo várias alterações, tendo o rei D. Dinis sido o mentor de reformas, como as efetuadas na porta de entrada do castelo, ao acrescentar-lhe balcão com mata-cães e o torreão quadrangular, no qual colocou o seu brasão. Posteriormente, o livro de Duarte D´Armas mostra o estado de ruína da fortificação o que levou D. Manuel I a ordenar a recuperação das muralhas e a atribuir foral novo em Santarém, a 25 de Julho de 1508, verificando-se que as entradas existentes na rua da Cadeia, nomeadamente a porta da Alverca, são posteriores a esta intervenção. No flanco NW do interior das suas muralhas existe um "assento" escavado na rocha, que a população conhece por "Cadeira do Rei". No século XX, foi classificado como Monumento Nacional por Decreto publicado em 4 de Julho de 1922. Parcialmente restaurado na década de 1940, apenas recentemente foi objeto de um programa global de intervenção por parte do poder público, com o apoio das Aldeias Históricas de Portugal.