Aldeias

Fonte de Mergulho e Fórum

Linhares da Beira

Linhares da Beira

Construção em pedra, que exibe as armas do município, era o local de reunião da assembleia de homens bons de Linhares, onde se tomavam as decisões de carácter administrativo, legislativo e judicial, conferindo sentido à individualidade governativa do concelho. Nestas assembleias os oficiais e homens bons de Linhares agiriam em conformidade com o texto da carta de foral que Linhares havia recebido. O mais antigo foral foi concedido por D. Afonso Henriques em 1169 e seguia o modelo dos forais de Salamanca. No início do século XVI, D. Manuel procedeu à conhecida reforma dos forais e Linhares recebeu uma nova carta, datada de 1510. O espaço de reunião, dito «fórum», monumento verdadeiramente singular no nosso país, está situado no "Largo do Pelourinho" e exibe uma construção granítica à qual se acede por três degraus. No interior encontra-se uma mesa rodeada de bancos corridos, vendo-se por detrás o brasão de Linhares. Este espaço chegou a estar envolvido por uma armação em madeira, coberta com telha, para melhor proteger os homens que aí deliberavam. É interessante verificar que está assente sob uma nascente de água, com abertura em arco quebrado, apresentando no seu interior uma cobertura em abóbada.