Aldeias

Igreja Matriz

Linhares da Beira

Linhares da Beira

Um templo dedicado a Santa Maria já aqui existia no séc. XII, mas Foi D. João III (reinado: 1521-1557) quem a dedicou a Nª Srª da Assunção. As alterações seiscentistas deram-lhe o aspeto maneirista e a profunda reformulação setecentista (em 1751) deu-lhe a actual traça de decoração barroca. Ao templo primitivo pertencem vários aspetos interessantes: o portal e arco entaipado na fachada Norte. E a cachorrada da fachada Sul da nave, com os seus cachorros com motivos zoomórficos e antropomórficos; o templo, orientado a Poente, tem planta longitudinal à qual foram adossados os corpos da sacristia, da casa do despacho, as duas capelas e a torre sineira; na frontaria, orientada a Poente, destaca-se o portal principal, encimado por janela de sacada e cornija saliente; a torre sineira, de dois pisos, adossada à fachada principal, possui quatro ventanas e termina em remate piramidal. O interior é de uma só nave. A capela-mor possui teto de caixotões com tábuas pintadas. No lado do Evangelho existe, para além de uma inscrição, um quadro intitulado Duas Santas, e do lado da Epístola um outro quadro representando a Anunciação; nela também se guardam três valiosas tábuas Adoração dos magos, Anunciação e Descimento da cruz, obras estas que podem ter provindo da Escola de Grão Vasco. Para além do cadeiral, registe-se ainda no pavimento uma pedra tumular com as armas dos Costas e Fonsecas. Possui duas capelas laterais. Uma dedicada ao Sagrado Coração de Jesus e outra a Nossa Senhora de Fátima.