Aldeias Históricas de Portugal

Villages

Representação pétrea do « Beijo Eterno »

Sortelha

Sortelha

Désolé, cet article est seulement disponible en Portugais Européen et Anglais Américain. Pour le confort de l’utilisateur, le contenu est affiché ci-dessous dans la langue par défaut du site. Vous pouvez cliquer l’un des liens pour changer la langue du site en une autre langue disponible.

Conta-se que, certa noite, uma hoste de mouros cercou a fortaleza de Sortelha, para recuperar aquele sítio estratégico. No castelo, encontravam-se o alcaide, sua mulher e sua filha, uma donzela formosa.
- “Que lindo homem !”, exclamou ela, seguindo-o com os olhos
- “Que Linda Mulher !”, pensou o mouro do alto das muralhas.
A partir daquele momento, nem um nem o outro deixaram de pensar em encontrar-se.
Por isso, o chefe mouro prometeu a liberdade a um prisioneiro cristão, com as condições que ele impôs:
- “Falarás a sós com a donzela e abrir-lhe-ás a porta.”
A mãe da jovem, que diziam ser feiticeira, apercebeu-se que alguma coisa se passava nessa noite.
Os amantes estavam junto às muralhas e beijavam-se.
- “Malditos ! Eu vos amaldiçoo e vos transformo em pedra !” – gritou a feiticeira.
E os dois, abraçados, lábios com lábios, ficaram petrificados. E assim permaneceram, para sempre.